PDF Imprimir E-mail

Pacientes de asma alegam que falta informação sobre a doença

 

   O Ministério da Saúde agora oferece gratuitamente alguns medicamentos para o tratamento da asma - brometo de ipratrópio, diproprionato de beclometasona e sulfato de salbutamol – em mais de 20 mil farmácias privadas credenciadas ao programa Aqui Tem Farmácia Popular e nas mais de 500 farmácias da rede pública de saúde.

   Apesar da iniciativa, a fisioterapeuta e presidente da Associação Brasileira de Asmáticos (Abra), Tânia Nein, alega que falta informação sobre a doença e muitos dos remédios para tratar a doença ainda não são distribuídos pelo governo.

   “A asma é a quarta causa de internação hospitalar no país. O tratamento ainda é caro e difícil, pois muitos pacientes ainda não sabem usar os medicamentos corretamente. Metade do controle da doença está na respiração correta, no cuidado com o ambiente e no uso correto da medicação. Alem disso, muitos dos remédios para o tratamento da inflamação ainda não são distribuídos pelo governo”, contou.

Leia mais...
 
PDF Imprimir E-mail

Seja bem vindo à Associação Brasileira de Asmáticos (ABRA)

Aqui você encontra preciosas informações sobre a asma, sinais e sintomas, tipos de crises, tratamentos e descobre que ser asmático não é uma sentença de morte. Pelo contrário, aqui você aprende a controlar a doença e a ter uma vida saudável.

Mas, tratar não é só tomar remédios! O próprio nome da doença esconde o segredo do tratamento:

Aprender sobre a doença, Saber o que fazer numa crise e como prevení-la, Manter o tratamento mesmo estando bem, sem sintomas, Atuar em parceria com o médico.

 
PDF Imprimir E-mail

Reunião Mensal - ABRA - RJ

As reuniões da ABRA do Rio de Janeiro são realizadas nas últimas segundas feiras de cada mês, de Março a Dezembro.



Próxima data:  25 de Novembro de 2013

Festa de confraternização 

Não haverá palestra.

Apresentação de músicas, poemas, cânticos de natal

Horário: 14:00 às 16:00 

Entrada Franca: Rua Conde de Bonfim, 255 - Auditório, 1º Andar.

 
PDF Imprimir E-mail

 

    Ácaros são seres microscópicos que vivem na poeira de casa e são os principais alérgenos causadores da asma e da rinite. Clique abaixo e aprenda a combater estes temidos inimigos dos alérgicos:

Leia mais...
 
PDF Imprimir E-mail

Considerações sobre a Rinite:
Rinite para Leigos


   Crises de espirros, nariz escorrendo, entupido e coçando, dormir respirando pela boca, olhos lacrimejando, quem já não passou por isso?

   E quando você passa a escutar aquela clássica perguntinha: "gripadinha novamente”?”“ o neném está gripado de novo?”““, ou então: “você vive gripado, heim?”- é hora de desconfiar que não seja realmente gripe o que se está sentindo, mas sim a rinite alérgica que apesar de assemelhar-se a um estado gripal, tem mecanismos e causas diferentes.

   A rinite é uma das enfermidades alérgicas mais freqüentes, acometendo cerca de 20% da população, entre adultos e crianças. É na verdade uma manifestação derivada da sensibilidade exagerada da mucosa nasal. Seus sintomas principais são: espirros repetidos, coriza ("nariz escorrendo"), congestão (entupimento) e coceira do nariz, que pode ser intensa.

   Para se compreender melhor a rinite, é preciso entender a função do nariz e suas relações com as vias respiratórias superiores.

Leia mais...
 
PDF Imprimir E-mail

 

   "Duro como um osso" é uma expressão que falamos no dia a dia. Mas, em algumas situações, o osso pode se tornar frágil e fácil de quebrar.  A osteoporose é uma doença silenciosa que pode afetar o osso progressivamente e até provocar fraturas. 

    O uso de corticóides sistêmicos (em forma de comprimidos, xaropes ou injeções) de forma repetida e em doses altas pode levar à osteoporose. Por isso, as pessoas que têm asma devem receber uma orientação e prevenção corretas, para evitar a doença.

    Vale ressaltar que o uso inalado dos corticóides, sob a forma de sprays ou inaladores de pó seco não causa a osteoporose. 


Leia mais...
 
PDF Imprimir E-mail

Fórum, perguntas e Respostas


Utilize o formulário "Entre em Contato" apenas para entrar em contato com a administração. Para fazer perguntas ou tirar dúvidas, utilize o Fórum. O Fórum pode ser acessado no Menu Principal na opção Fórum SBA (Gratuíto).

Para se cadastrar, vá em Registrar-se, no tópico "Você já é Associado ?"


Coloque os dados (não utilizamos esses dados para nada), e você receberá um e-mail com um link, click nesse link para ativar seu cadastro. E pronto, você já terá acesso ao fórum e outros artigos restritos aos associadois, que é totalmente gratuíto, sendo apenas uma forma de evitar spam e segurança.


Webmaster

 

Reuniões - Rio de Janeiro

Leia mais...
 
PDF Imprimir E-mail

 

Para tirar dúvidas ou enviar sugestões, escreva para:

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

e fale com um médico especialista da ABRA


Aprenda a controlar sua asma e tenha uma vida saudável!

 

 

 
PDF Imprimir E-mail

Rinite: A Ponta de um Iceberg

 

   É mais fácil procurar um médico porque se tem um problema pulmonar do que se o motivo for de origem nasal. Assim, se o sintoma principal é tosse, catarro, febre, a mãe ou o próprio paciente, no caso de adultos, logo procuram o médico, pelo temor de conseqüências desagradáveis.

   O maior problema é que o nariz habitualmente não é valorizado pelas pessoas, que conseguem conviver (e tolerar) um incômodo nasal por longo tempo, porque acreditam (erradamente) que este não é um problema sério.

Além disso, convivemos em grandes cidades, muitas vezes com ambientes poluídos, inadequados, que perpetua a agressão ao aparelho respiratório.

Leia mais...
 
PDF Imprimir E-mail

Monitorando sua Respiração


   Os dicionários descrevem a palavra "monitor", como: "estudante ou empregado que toma conta de uma classe de alunos".

   Cada pessoa que tem asma pode ser um monitor da própria doença, isto é: observando e "tomando conta" de sua respiração, dos seus sintomas, dos fatores que causam a doença, dos remédios, etc.

   A asma é uma doença que pode durar meses ou anos e por isso, terá momentos bons alternados de momentos de piora, chamados de crises. Por isso, é importante que o paciente aprenda a monitorar sua doença, tanto nas fases de crise como naquelas em que se sente melhor.

Leia mais...
 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »

Página 1 de 10